FISIO REAB

 Joseph Hubertus Pilates,  (1880 – 1967)

Joseph H. Pilates, autodidata, nasceu em 8 de dezembro na cidade alemã de Monchengladbach, perto de Dusseldort, em 1880. Doente na infância, pois sofria de asma, raquitismo e febre reumática, se propôs a superar suas dificuldades. Estudou fisiologia, anatomia e também se interou da Medicina do Oriente. Foi estudioso das filosofias gregas e romanas, em busca da manutenção da saúde física e mental. Seu pai era um premiado ginasta e sua mãe naturopata, o que provavelmente o influenciou. 

Joseph tornou-se especialista em cultura física, mergulho, esqui e ginástica.

Em 1912, Joseph mudou-se para a Inglaterra onde ganhava a vida como boxeador, artista de circo e treinador de autodefesa de detetives ingleses.
 
Com a primeira guerra mundial, ele foi considerado “estrangeiro inimigo” e enviado para um campo em Leicester e mais tarde na Isle of Man. Tornou-se enfermeiro no campo, iniciando ali o trabalho com molas. Ele as atrelava às camas, com o objetivo de reabilitar os soldados feridos na guerra. Os soldados praticavam movimentos de resistência em suas próprias camas e assim Joseph descobriu um sistema de exercícios que acelerava a recuperação dos mesmos.

Nenhum dos internos sucumbiu a uma epidemia que matou milhares de pessoas em outros campos, o que chamou a atenção de muitos para Joseph.

Após a guerra Joseph continuou os programas de treinamento de condicionamento fisico em Hamburgo, Alemanha, e aperfeiçoou seus métodos trabalhando com a força policial da cidade.

Em 1926, desiludido com o trabalho com o exército alemão, emigrou para os Estados Unidos e fundou o seu primeiro estúdio na cidade de Nova Iorque. 

Utilizando sua inteligência e dinamismo, criou seus equipamentos e aprimorou as técnicas que praticava durante a primeira guerra e intitulou de Método Pilates de Condicionamento Fisico, também conhecido como a Arte do Controle ou “Contrologia”. Com isto conquistou rapidamente o mundo da dança como bailarinos e indivíduos famosos dos espetáculos musicais e cinematográficos. Mais tarde atletas e artistas também se rendiam ao método.

Joseph praticava o que pregava e viveu uma vida longa e saudável. Morreu em 1967, aos 87 anos, após um incêndio no seu estúdio em janeiro de 1966, fato que para alguns foi a causa de sua morte. Joseph não deixou herdeiros, mas Clara Pilates, sua esposa, assumiu a direção do estúdio, dando continuidade ao trabalho do marido. Em meados de 1970, Clara passou o cargo a Romana Kryzanowska, aluna de Joseph na década de 1940.